Categorias

Publicada por Copersucar 05/02/2019

Por dentro do TAC: como é o dia a dia da manutenção elétrica no maior Terminal da Copersucar em Santos

São 7h de uma manhã quente no Porto de Santos (SP), e o técnico em Elétrica Bruno Ramalho Morine já está paramentado e animado para começar mais um dia de trabalho no Terminal Açucareiro Copersucar (TAC). “Faço o meio de campo entre o Planejamento de Controle de Manutenção [PCM], setor que planeja o serviço que tem de ser feito nas máquinas, e quem executa a tarefa, que compete à equipe da Manutenção Preventiva e Corretiva”, explica.

Nesta segunda reportagem da série sobre o funcionamento do TAC, é possível conhecer um pouco mais sobre a área de Manutenção do Terminal sob a ótica de Bruno, que é um dos 65 colaboradores da equipe de Manutenção.

Leia também: Por dentro do TAC: como é o dia a dia no maior Terminal Açucareiro da Copersucar em sua Rotina de Segurança do Trabalho

Contratado há três anos como eletricista para a Manutenção Preventiva, desde abril último, ele é o responsável por gerir os processos de inspeção e garantir o bom funcionamento dos equipamentos na descarga, que envolve o recebimento e o armazenamento de açúcar a granel e grãos nos três armazéns do Terminal Açucareiro da Copersucar.

De segunda a sexta-feira, sua rotina diária começa com o Diálogo Diário do Sistema Integrado de Gestão (DDSIG), uma conversa focada em promover a segurança por meio da exposição de temas e informações importantes junto às equipes. Neste mesmo encontro aproveita-se para atualizar o time que chega sobre as ações realizadas e a realizar. Participam todos os membros da equipe de elétrica, em torno de 12 pessoas.

A tarefa seguinte é no escritório, onde checa os e-mails e verifica o status dos processos em andamento. Ele acompanha tudo em detalhes, desde atuar junto com a equipe de suprimentos para desenvolver e contratar novos fornecedores alinhados com a política de compras da Copersucar. Ele também recebe as peças no TAC, e monitora in loco a troca de equipamentos. “Meu trabalho só termina quando tudo estiver funcionando bem”, afirma Bruno.

A seguir, o técnico inicia o roteiro de inspeção nos equipamentos nas áreas operacionais. Quando há reparos ou intervenções a realizar, ele preenche a ordem de manutenção para inspeção, detalhando tudo o que precisa ser feito em uma planilha com fotos da peça ou  da parte elétrica a ser consertada, e o passo a passo do serviço a ser executado, a fim de orientar com precisão a equipe de manutenção que fará o trabalho.

 

Valorização profissional

Fascinado pelo universo da elétrica, o técnico começou a vida acadêmica no Senai, aos 15 anos. Hoje, aos 33 anos, ele admite que gosta muito de estudar. Formado em Eletrotécnica pela Escola Politécnica Treinasse e tecnólogo em Automação Industrial pela Escola e Faculdade Fortec, ambas na Baixada Santista, também possui no currículo MBA em Gerenciamento de Projetos, pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Casado e pai de um casal – um menino de 15 anos e uma menina de 5 anos –, Bruno sente-se privilegiado pela família que constituiu e pela carreira conquistada. “É bom acordar todas as manhãs e seguir para uma empresa em que me sinto valorizado, na qual existe muito respeito pela segurança e integridade das pessoas”, conta. “Tenho gratidão a Copersucar, por me dar a chance de crescer e de proporcionar uma vida melhor para os meus filhos.”

 

A grandiosidade do TAC

Dotado de equipamentos modernos e atualizados tecnologicamente, e de processos de gestão em linha com as melhores práticas do mercado sucroenergético, o Terminal Açucareiro Copersucar (TAC) funciona 24 horas, sete dias por semana, movimentando, em média, 36 mil toneladas diárias de açúcar a granel. Sua capacidade estática de armazenagem é de 300 mil toneladas e os três shiploaders (carregadores de navio) conseguem embarcar até 5,4 mil toneladas por hora nos navios que zarpam do maior porto exportador da América Latina rumo ao Oriente Médio, Norte da África e Ásia, entre outros países. Hoje, sua capacidade de embarque alcança  8,5 milhões de toneladas por ano – também escoa soja e milho, em menor escala. Em novembro último, o TAC bateu o recorde de embarque em um só navio: 82.330 toneladas, em uma operação que durou 49 horas.

Últimas notícias

05/08/2020
Copersucar lança um novo canal de comunicação: o CoperCast
Para abordar temas relativos ao seu negócio e ao setor sucroenergético, a Copersucar lança seu podcast: o CoperCast. A plataforma de áudio é o novo canal... ver mais
28/07/2020
Etanol: a pegada de carbono na fase industrial
Para fabricar biocombustíveis como o etanol, cumprir metas de sustentabilidade passou a ser obrigatório no Brasil, desde a entrada em vigor da Política Nacional de... ver mais
14/07/2020
RenovaCalc mede a pegada de carbono no campo
Na segunda reportagem da série sobre a pegada de carbono na cadeia produtiva do etanol, explicamos como os efeitos ambientais gerados na fase agrícola são... ver mais
01/07/2020
RenovaCalc: conheça a calculadora ‘verde’ dos biocombustíveis
Nosso rastro ambiental no planeta, a pegada de carbono representa a quantidade de gás carbônico que emitimos nas atividades diárias. Mesmo a cadeia produtiva de... ver mais
29/06/2020
Copersucar apresenta crescimento expressivo na safra 2019-2020
No último dia 23, a Copersucar apresentou os resultados da safra 19-20 para instituições financeiras e seguradoras em um encontro que já faz parte da... ver mais
17/06/2020
Somos Muitos
Somos muitos plantando, colhendo e levando alimento e energia para abastecer o mundo. As equipes dos terminais e das usinas mantém em movimento serviços essenciais... ver mais
09/06/2020
Vinte e uma mil máscaras são doadas à população em Novo Horizonte
Mais de 21 mil máscaras de tecido começaram a ser distribuídas na semana passada, em Novo Horizonte. Promovida pela Prefeitura da cidade, a ação tem... ver mais
02/06/2020
Programa Família Presente é retomado em edição online
No dia 26 de maio, a Copersucar realizou a primeira edição online do Programa Família Presente, que tem como objetivo reforçar a cultura de segurança... ver mais