Categorias

Publicada por Assessoria de Imprensa 23/01/2020

Engenho dos Erasmos: marco histórico aberto a visitas guiadas

Na quarta reportagem da série sobre a história do açúcar no Brasil, você irá conhecer um pouco mais sobre a importância do Engenho dos Erasmos para o desenvolvimento da cultura de açúcar no Brasil.

Donatário da Capitania de São Vicente (SP), Martim Afonso de Souza pode ser considerado o impulsionador da indústria açucareira no país. Ele incrementou a produção regular na colônia ao construir, em 1534, o então denominado Engenho do Governador, posteriormente “dos Erasmos”, quando adquirido pela família Schetz, em 1540.

Documentação escrita revela que, além da fábrica propriamente dita, o Engenho dos Erasmos comportava construções para servir de moradia, administração e ferraria. A produção de cana-de-açúcar para exportação funcionou até o século 18, quando, segundo o arquiteto holandês Paul Meurs, o engenho entrou em decadência e encerrou suas atividades.

O açúcar era embarcado em Santos (SP) cru, dentro de caixas, com destino a Portugal. Segundo o site Bondinho Pão de Açúcar, o famoso cartão postal-postal do Rio de Janeiro (RJ) leva esse nome devido à semelhança com as fôrmas cônicas nas quais os blocos de açúcar eram armazenados e embarcados nos navios rumo à Europa.

Ao chegar no destino, era encaminhado a Amsterdã, na Holanda, de onde era distribuído pela Europa e levado às refinarias. Na volta, os navios traziam produtos manufaturados, como roupas e joias. “Em razão dessa rede intercontinental, considera-se o açúcar a primeira commodity comercializada em escala global, afetando diversos setores da economia nos séculos 16 e 17”, afirma um trecho do livro “Cana-de-açúcar – a saga da cana no Brasil”, de Xavier Bartaburu.

Em 1943, os terrenos com as ruínas foram adquiridos por Otávio Ribeiro de Araújo, que loteou a propriedade e doou o Engenho São Jorge dos Erasmos à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP), no ano de 1958. O Monumento Nacional Ruínas Engenho São Jorge dos Erasmos é aberto a visitas guiadas gratuitas, além de realizar ações educativas voltadas para crianças.

Confira as reportagens anteriores dessa série:

Últimas notícias

13/02/2020
Etanol: a transformação da cana-de-açúcar em combustível
Nesta reportagem, você irá conhecer o processo de produção do etanol, desde a lavoura até a transformação da cana-de-açúcar no biocombustível, que, hoje, faz do... ver mais
31/01/2020
A história do Porto de Santos começa com o açúcar
O Porto de Santos, até hoje o maior polo marítimo exportador de açúcar do país, foi criado para escoar a produção de açúcar, no início... ver mais
23/01/2020
Engenho dos Erasmos: marco histórico aberto a visitas guiadas
Na quarta reportagem da série sobre a história do açúcar no Brasil, você irá conhecer um pouco mais sobre a importância do Engenho dos Erasmos... ver mais
09/01/2020
A civilização do açúcar: características singulares estruturam as políticas no Brasil
Aqui continuamos a série sobre a história do açúcar no Brasil (leia as reportagens anteriores acessando os links no fim do texto). No Nordeste, a... ver mais
18/12/2019
Açúcar traça o caminho para a formação da sociedade brasileira atual
Nesta série sobre a história do açúcar no Brasil, já mostramos como ele chegou ao país. Agora, vamos contar um pouco mais sobre como o... ver mais
14/11/2019
Como o açúcar chegou ao Brasil
O açúcar nasceu na Ásia no século 5, atravessou continentes, já foi artigo de luxo na Europa e chegou ao Brasil no século 16, onde,... ver mais
15/10/2019
Etanol: consumo aquecido e produção recorde
A demanda por etanol hidratado segue aquecida neste Ano Safra 2019/2020, que teve início em abril, motivada pelo preço do combustível, que está mais atrativo... ver mais
27/09/2019
Mais qualidade de vida com o uso do etanol
Em 19 de setembro, o Brasil comemorou 40 anos da assinatura do Protocolo entre o Governo Federal e a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos... ver mais