Categorias

Publicada por Copersucar 23/01/2020

Engenho dos Erasmos: marco histórico aberto a visitas guiadas

Na quarta reportagem da série sobre a história do açúcar no Brasil, você irá conhecer um pouco mais sobre a importância do Engenho dos Erasmos para o desenvolvimento da cultura de açúcar no Brasil.

Donatário da Capitania de São Vicente (SP), Martim Afonso de Souza pode ser considerado o impulsionador da indústria açucareira no país. Ele incrementou a produção regular na colônia ao construir, em 1534, o então denominado Engenho do Governador, posteriormente “dos Erasmos”, quando adquirido pela família Schetz, em 1540.

Documentação escrita revela que, além da fábrica propriamente dita, o Engenho dos Erasmos comportava construções para servir de moradia, administração e ferraria. A produção de cana-de-açúcar para exportação funcionou até o século 18, quando, segundo o arquiteto holandês Paul Meurs, o engenho entrou em decadência e encerrou suas atividades.

O açúcar era embarcado em Santos (SP) cru, dentro de caixas, com destino a Portugal. Segundo o site Bondinho Pão de Açúcar, o famoso cartão postal-postal do Rio de Janeiro (RJ) leva esse nome devido à semelhança com as fôrmas cônicas nas quais os blocos de açúcar eram armazenados e embarcados nos navios rumo à Europa.

Ao chegar no destino, era encaminhado a Amsterdã, na Holanda, de onde era distribuído pela Europa e levado às refinarias. Na volta, os navios traziam produtos manufaturados, como roupas e joias. “Em razão dessa rede intercontinental, considera-se o açúcar a primeira commodity comercializada em escala global, afetando diversos setores da economia nos séculos 16 e 17”, afirma um trecho do livro “Cana-de-açúcar – a saga da cana no Brasil”, de Xavier Bartaburu.

Em 1943, os terrenos com as ruínas foram adquiridos por Otávio Ribeiro de Araújo, que loteou a propriedade e doou o Engenho São Jorge dos Erasmos à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP), no ano de 1958. O Monumento Nacional Ruínas Engenho São Jorge dos Erasmos é aberto a visitas guiadas gratuitas, além de realizar ações educativas voltadas para crianças.

Confira as reportagens anteriores dessa série:

Últimas notícias

05/08/2020
Copersucar lança um novo canal de comunicação: o CoperCast
Para abordar temas relativos ao seu negócio e ao setor sucroenergético, a Copersucar lança seu podcast: o CoperCast. A plataforma de áudio é o novo canal... ver mais
28/07/2020
Etanol: a pegada de carbono na fase industrial
Para fabricar biocombustíveis como o etanol, cumprir metas de sustentabilidade passou a ser obrigatório no Brasil, desde a entrada em vigor da Política Nacional de... ver mais
14/07/2020
RenovaCalc mede a pegada de carbono no campo
Na segunda reportagem da série sobre a pegada de carbono na cadeia produtiva do etanol, explicamos como os efeitos ambientais gerados na fase agrícola são... ver mais
01/07/2020
RenovaCalc: conheça a calculadora ‘verde’ dos biocombustíveis
Nosso rastro ambiental no planeta, a pegada de carbono representa a quantidade de gás carbônico que emitimos nas atividades diárias. Mesmo a cadeia produtiva de... ver mais
29/06/2020
Copersucar apresenta crescimento expressivo na safra 2019-2020
No último dia 23, a Copersucar apresentou os resultados da safra 19-20 para instituições financeiras e seguradoras em um encontro que já faz parte da... ver mais
17/06/2020
Somos Muitos
Somos muitos plantando, colhendo e levando alimento e energia para abastecer o mundo. As equipes dos terminais e das usinas mantém em movimento serviços essenciais... ver mais
09/06/2020
Vinte e uma mil máscaras são doadas à população em Novo Horizonte
Mais de 21 mil máscaras de tecido começaram a ser distribuídas na semana passada, em Novo Horizonte. Promovida pela Prefeitura da cidade, a ação tem... ver mais
02/06/2020
Programa Família Presente é retomado em edição online
No dia 26 de maio, a Copersucar realizou a primeira edição online do Programa Família Presente, que tem como objetivo reforçar a cultura de segurança... ver mais