Categorias

Publicada por Assessoria de Imprensa 11/04/2018

Vilão é o excesso do consumo, não o açúcar, defende nutricionista

Sophie Deram é nutricionista e autora do livro ‘O peso das dietas’. Foto: Divulgação

A nutricionista Sophie Deram atende centenas de clientes em seu consultório, que a procuram pelos mais diferentes motivos. Ela conta que tem chamado sua atenção a campanha que está sendo feita contra o consumo do açúcar, e isso a tem incomodado. Para ela, a questão tem uma resposta: a moderação no consumo é a melhor solução. Fazer as pazes com a comida vai transformar a pessoa.

“Cortar todo o açúcar corre o risco de causar até uma depressão. O prazer de comer é importante, e o açúcar é um dos alimentos que mais toca no nosso receptor de prazer. A pessoa volta a comer o doce e melhora muito o quadro”, diz a francesa radicada no Brasil, em entrevista ao portal da Copersucar.

A autora do livro “O peso das dietas” (Editora Sextante) conta que já atendeu um caso no qual os pais não davam açúcar ao filho, e estavam preocupados porque ele estava escondendo brigadeiros no bolso. “Algumas famílias proíbem até o bolo, o que está errado. Quando a criança ou o adulto tem oportunidade, ele vai comer escondido. Proibir é muito mais nocivo do que comer de forma moderada, e devemos ser moderados na alimentação”, explica.

Em seu livro, Deram conta que 95% das dietas restritivas fracassam, e propiciam o ganho de peso no longo prazo. Com base na nutrigenômica e na neurociência, ela aponta um caminho sustentável e prazeroso de alcançar o peso saudável.

Empoderar é o caminho

Sophie tem sido convidada para falar em diversos programas de TV e seminários em todo o País, e tem sido muito questionada sobre os ataques ao açúcar. A nutricionista é crítica em relação à vilanização do alimento. “Isso é muito preocupante, vai haver uma onda de doenças crônicas vindo daqui a alguns anos. Como saúde pública, claro que tem de posicionar de maneira muito firme. Temos de acordar para o problema do exagero. A questão é que já entrou esse terrorismo exagerado, e as pessoas não têm consciência”.

A visão de equilíbrio que a nutricionista tem indicado a quem a procura está relacionada à atitude de empoderamento. Ela explica que a relação com a preparação dos alimentos ajuda muito neste processo, pois os alimentos considerados ultraprocessados podem ser os mais problemáticos, além dos sintéticos, como alguns dos adoçantes alternativos disponíveis no mercado.

“Dá para fazer doces com menos açúcar. O interessante ao você cozinhar é que pode colocar menos açúcar. Em três semanas já dá para diminuir seu paladar doce. Se você coloca cinco colheres de açúcar no café, mude e passe a colocar três. Fazendo isso, você vai diminuindo gradativamente. Tem de deixar o café gostoso e seu paladar feliz. Quando você empodera a pessoa, isso a deixa muito mais motivada a mudar e mais feliz”.

Em defesa às críticas que possa receber, Sophie completa: “Não estou dizendo que a pessoa precisa do açúcar. Minha orientação é utilizar com moderação. O açúcar também é um alimento, e dentro de uma refeição tem o poder de saciar.”

Tags: , , ,
4+

Últimas notícias

23/01/2020
Engenho dos Erasmos: marco histórico aberto a visitas guiadas
Na quarta reportagem da série sobre a história do açúcar no Brasil, você irá conhecer um pouco mais sobre a importância do Engenho dos Erasmos... ver mais
09/01/2020
A civilização do açúcar: características singulares estruturam as políticas no Brasil
Aqui continuamos a série sobre a história do açúcar no Brasil (leia as reportagens anteriores acessando os links no fim do texto). No Nordeste, a... ver mais
18/12/2019
Açúcar traça o caminho para a formação da sociedade brasileira atual
Nesta série sobre a história do açúcar no Brasil, já mostramos como ele chegou ao país. Agora, vamos contar um pouco mais sobre como o... ver mais
14/11/2019
Como o açúcar chegou ao Brasil
O açúcar nasceu na Ásia no século 5, atravessou continentes, já foi artigo de luxo na Europa e chegou ao Brasil no século 16, onde,... ver mais
15/10/2019
Etanol: consumo aquecido e produção recorde
A demanda por etanol hidratado segue aquecida neste Ano Safra 2019/2020, que teve início em abril, motivada pelo preço do combustível, que está mais atrativo... ver mais
27/09/2019
Mais qualidade de vida com o uso do etanol
Em 19 de setembro, o Brasil comemorou 40 anos da assinatura do Protocolo entre o Governo Federal e a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos... ver mais
04/09/2019
Energia de valor: vida longa ao etanol!
“Hoje, o etanol tem seu valor reconhecido e deve permanecer em nossa matriz energética por um bom tempo, já que é uma energia absolutamente limpa... ver mais
19/08/2019
O caminho do açúcar: o produto chega ao cliente
Encerramos a série de três reportagens sobre a trajetória do açúcar falando um pouco mais sobre o cliente? Após criteriosos processos de produção e logística,... ver mais